11 de Agosto – Dia do Estudante

O desenvolvimento do potencial cognitivo é habilitar para resolução.

O professor Reuven Feuerstein considera a inteligência como processo dinâmico de auto-regulação, onde o indivíduo é capaz de dar respostas á intervenções dos estímulos ambientais.  Isto se consegue através da interação ativa entre o indivíduo as fontes internas e externas de estimulação. Os efeitos desta estimulação ficam garantidos com o mediador que leva o sujeito a uma grande variedade de estratégias e processos condutores à formação de comportamentos que são pré-requisitos para o bom funcionamento cognitivo. O sujeito, então, passa a tomar parte no processo de aprendizagem de forma ativa como processador de informação, estando aberto a modificabilidade cognitiva.
11 de agosto - Dia do Estudante
Assim, podemos pensar na inteligência, segundo Feuerstein (1980), como dinâmica (na medida em que se auto-regula e pela interação com o meio e outro ser humano); plástica (na medida em que se modifica pelas experiências; quanto maior quantidade e qualidade de estímulos maior a possibilidade de ser flexível); adaptável (na medida em que, quanto mais flexível, maior a possibilidade de ser adaptável).

Portanto a inteligência é sinônimo de modificabilidade; está aberta a alterações, independentemente da idade e do grau de dificuldade apresentado pelo sujeito.

A Supere Psicologia avalia e contribui na mudança de comportamento e ensinando recursos e habilidades para adaptar as condições.  A Equipe da Supere Psicologia está a disposição!

Nadja Lúcia Guimarães
Psicoterapeuta Cognitivo Comportamental
nadjaguimaraes62@hotmail.com
contato@superepsicologia.com.br

Sem Comentários


Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*